O apartamento e o Gesso

Chave na mão como descrevi no ultimo post, agora é só mudar? Não!
Caramba! Tem tanto coisa pra fazer antes, e o pior, nem tenho ideia por onde começar, quer dizer… não tinha ideia. Quem não tem grana como para contratar um profissional dedicado a realizar as obras e planejar os ambientes do seu novo lar, tem que se virar e dar um google nas dúvidas.
Piso, pintura, revestimento, luzes, gesso, pastilhas etc… Dentre todas essas prioridades escolhi iniciar a cronologia do acabamento com o gesso, e com isso a iluminação anda junto, já que, está literalmente unida ao acabamento em gesso.




Pra começar o apartamento tem um tamanho pequeno e tinha pensado em colocar sanca  de gesso nas laterais, mas assistindo a uns vídeos no Youtube, vi alguns acabamentos e não gostei do resultado final.




Acredito que em parte pela espessura e pelas dimensões da dala serem muito reduzidas o contorno ficou muito salientado no teto. Pra mim deu uma impressão de redução de espaço maior ainda. A motivação para escolher a sanca lateral era a de trabalhar com a iluminação indireta e ao mesmo tempo não rebaixar de forma uniforme o teto, para não ficar um espaço claustrofóbico.




A minha ideia de acabamento em gesso para o teto não tem nada de rebuscado, não gosto de muitos desenhos ou contornos, salvo algumas exceções.  Quando você compra um imóvel que não tem as dimensões dos seus sonhos, você tem que abdicar de alguns desejos, não adianta querer enfiar um elefante na caixa de fósforos.




Outra opção que surgiu foi a do rebaixamento em drywall do teto, daí vem a preocupação pela altura do apartamento não ser tão adequada. Conversando com um profissional da área ele não concordou e acreditou ser possível realizar o rebaixamento e trabalhar a iluminação de forma satisfatória.




Uma das características que mais me agradou no drywall é o aspecto “clean” que ele trás para o ambiente. Além da possibilidade de trabalhar a iluminação indireta com spots e luminárias de forma bem maleável.
Trabalho de instalação:




Ótimo acabamento estético:




Agora é aguardar os orçamentos e escolher os detalhes, a iluminação já foi mapeada, os quartos e banheiro receberão apenas molduras em gesso, já que a proposta é um ambiente com o maior aspecto de amplitude possível.




Hoje tenho um verdadeiro acervo de imagens sobre o tema, vou deixar mais algumas para inspiração:









Chaves na mão

Com grande expectativa, mas buscando manter a calma durante toda essa espera, chegou o dia de pegar as chaves.
Estojo em mãos, chaves e manual do proprietário, agora já pode entrar, iniciar o acabamento e planejar a mudança.
Muita gente fica espantada quando falo que tenho que fazer muita coisa do acabamento ainda, mas na grande maioria dos empreendimentos as construtoras seguem os mesmos parâmetros para a entrega.
Pegar as chaves agora alguns dias após a emissão do habite-se é uma das vantagens de ter feito o financiamento antecipado durante a obra, uma opção que foi colocada pela construtora, mas claro, com a assessoria de uma empresa parceira dela.
Não me arrependi, ou estaria nesse exato momento aguardando a averbação e individualização da matricula do imóvel, além disso, os juros de financiamento junto aos bancos acabaram de subir, mais uma desvantagem para quem não tinha fechado financiamento.

Desapegando na OLX

http://www.olx.com.br/vi/79763472.htm

Pronto

Há uma certa emoção quando você vê tudo concluído, o sonho se torna matéria palpável e você pode toca-lo. Não escondo que queria mesmo era uma bela de uma varanda gourmet, mas por enquanto o tamanho do sonho deve ser aquele que cabe dentro do bolso, até ter um bolso maior. 
Vamos as fotos da fachada, das torres e da área da piscina. Condomínio club? Dá até um frio na barriga.















Decorado em imagens


Apresentei a cronologia dos acontecimentos pré compra, mas não mostrei algo que me parece bem importante, imagens do decorado.
Nas minhas visitas ao empreendimento fiquei tão absorvido pelo passo que estava dando, que já era algo bem significativo, que não tirei fotos e nem filmei o decorado, mas há dois vídeos que mostram bem o empreendimento. Um deles está no Youtube, ainda bem que alguém não esqueceu. Da pra ter uma ideia pelas imagens.

A Obra

Pra concluir essa retrospectiva, vamos a parte ‘2.
Só quem adquire um imóvel na planta sabe o que é esperar anos para vê-lo se materializar e tomar forma. Durante esse tempo passamos por várias fazes, desde ansiedade, medo, expectativa e por ai em diante. A obra demorou um pouco para iniciar, o que já acendeu a luz do pânico, e não raro me questionava… será que levei um golpe? Perdi meu investimento?
Não, nada disso… só pânico mesmo, logo apareceram as fundações, as paredes, as lajes e tudo voltou ao normal. Até mesmo o atraso na entrega… Quem não comprou um imóvel na planta e não sofreu com o atraso, mesmo que anunciado.
Pra ser breve, o prazo de entrega era março de 2014, mas foi entregue em abril de 2015, quase nada de atraso. Essa parte não tem novidade é só esperar e esperar, calcular os prejuízos para contestar no futuro e manter o sangue frio. Vi muitos se descabelando, querendo fazer até protestos (rs), mas do que adiantaria naquele exato momento? Nesse sentido me mantive tranqüilo, até mesmo porque já havíamos assinado o financiamento antecipado. Com isso consegui fugir da alto dos juros que ocorreram no final de 2014 e inicio de 2015 e fui um dos primeiros a pegar as chaves quando entregaram a obra.
Em poucas fotos a cronologia da obra:
2013:



2014:




O terreno

Primeiro post, acredito que mereça uma retrospectiva… ou algumas, vamos do inicio.
Essa saga teve inicio há pouco mais de três anos atrás, procurava alguma oportunidade para investir as economias pensando no futuro. Em uma dessas fases de intensa busca, que por acaso ou por destino, encontrei um terreno que me chamou a atenção no Google Maps visão por satélite. Acreditem, vi o terreno no aplicativo.
Isso mesmo… próximo ao bairro de Interlagos e ao famoso Autódromo com o mesmo nome, encontrei o que viria a ser o local de um futuro lançamento imobiliário.  Acreditem se quiser, vi uma pequena edificação isolada, quase no meio do terreno e intuitivamente deduzi que ali estava o decorado, mas a confirmação definitiva veio quando acompanhando o site de uma construtora, descobri que iriam lançar um novo empreendimento no bairro. Matei a charada.
Alguns dias depois combinei de dar uma passada pelo local em um final de semana para tirar a dúvida. Uma vez mais atirei no que vi e acertei no que não vi. Fui justamente no dia da abertura do pré-lançamento do empreendimento.
Conversei com uma corretora que nos atendeu e nos deu toda atenção, informou o que seria necessário para dar inicio a uma avaliação de crédito pela construtora e esclareceu que dali há trinta dias iria ser o lançamento oficial para aquisições.
Trinta dias depois estava eu no mesmo local, com uma pasta abarrotada de documentos, as 06 horas da manhã de um sábado e pronto para adquirir o meu tão sonhado apartamento.

Marcadores